Notícias

26/08/2018 16:50

Doença, a carta que precisa ser lida!

O chapadense  Dr. João Félix Dias é um curioso eterno sobre os assuntos relativos à Medicina. De 17 a 19 de agosto ele participou do 1º  Seminário Sistêmico de Mato Grosso, realizado pelo Instituto OCA, e teve contato com uma visão inovadora sobre as causas da doença, na intitulada Nova Medicina Germânica. Neste texto ele compartilha os principais pontos do aprendizados da experiência.  

“A visão da doença como algo positivo era impensável até o momento de ter contato com os conhecimentos do médico alemão Dr Hamer. Tradicionalmente a doença é vista como algo feio, ruim, insensata, um perigo, sendo a única solução eliminá-la, seja de forma suave ou violenta.

Para Dr. Hamer a doença é um programa de sobrevivência das espécies e do indivíduo. É a resposta apropriada do cérebro a um trauma externo, e faz parte de um programa de sobrevivência. Uma vez o trauma resolvido, o cérebro inverte a ordem e o indivíduo passa a uma fase de resolução.

De acordo com o alemão Hamer, a visão de que a doença é algo ruim a ser extirpado, como tradicionalmente vemos, algo a ser cirurgicamente retirado, esbarra na lógica do sistema. E o corpo reage com as novas manifestações dos velhos conflitos varridos para debaixo do tapete. 

A visão do também alemão Bert Hellinger também me convence muito. Ele vem revolucionando o mundo com as experiências sistêmicas na forma como os seres humanos se relacionam e repetem comportamentos.

Numa descrição nessa linha mais espiritualizada, gosto muito da visão mais ampla sobre  doença  vista por Bert  Hellinger como um movimento do espírito para curar a consciência familiar levando o indivíduo a reconciliação com aqueles excluídos do seu clã. Ela representa alguém ou alguma coisa excluída. Sua mensagem é “o espírito que lhe deu tudo pede que reincluas alguém que foi excluído por você e por um ancestral, para ser capaz de seguir em frente e em plenitude. A doença ou o sintoma manifestado está a serviço do sistema".

Não se pode reduzir a doença ao doente e por isto não se pode curar uma doença olhando só para o doente, mas para o sistema todo. O corpo mostra a causa do emaranhamento, pedindo que o compreendamos para seguir em frente.

A facilitadora sistêmica Vera Boeing no Seminário Sistêmico de Mato Grosso disse que a medicina germânica defende um caráter holístico no tratamento e compreensão da doença e do ser.

Os estudos de Hamer foram testados em mais de 25 mil pessoas, com as mais diversas doenças. As leis descobertas pelo médico alemão tiveram resultados precisos, com a concordância de centenas de terapeutas e médicos.

Acredito que a visão mais holística do ser humano contribui muito para a cura das doenças e, principalmente, para o não surgimento delas", concluiu o Dr. João Félix. 


Titulo fixo
Titulo fixo
Titulo fixo

Endereço

Rua Alberto Velho Moreira, 220
Bandeirantes
Cuiabá / MT

Telefones

65 3623-9135
65 99681-9135

Atendimento Imprensa

65 99972-8268

Titulo fixo
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo